Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

FORMIGA PRETA ACHA QUE VOTO EM ROSALBA CIARLINI LHE AFASTOU DE JOÃO MAIA

O ex-vereador Romildo Azevedo, mais conhecido como Formiga Preta foi o entrevistado desta terça-feira, na "Revista da Rural", apresentado por Joelma de Souza, na Rádio Rural de Parelhas. Romildo fez questão de dar sua versão, para os últimos episódios que provocou o distanciamento político entre ele e o deputado federal João Maia (PR). Romildo reconheceu que o relacionamento entre ele e João Maia começou a estremecer, a partir do momento em que não atendeu seu pedido, de votar no então candidato ao governo, Iberê Ferreira de Souza (PSB).
"Eu não tinha condições de votar em Iberê, meu eleitor não entenderia. Quem mais me traiu foi Wilma de Faria. Nós demos a vitória a ela em 2006, ela não tinha voto aqui. Me chamavam de doidinho, quando eu saia gritando na minha Kombi o nome de Wilma aqui em Parelhas. Mas ela achou que os 10 votos de maioria não teve nenhum futuro. Veio o segundo turno, trabalhamos com mais vontade e ela ganhou com quase 300 votos de maioria", justificou. Formiga acredita que se tivesse tido a participação de Wilma e do então vice-governador Iberê Ferreira em sua campanha, quando enfrentou e perdeu para o atual prefeito Francisco Medeiros (PT) em 2008, o resultado teria sido diferente.
Romildo não se sente culpado pela votação de João Maia, nas eleições passadas ter diminuído em Parelhas. "Eu não tenho nada contra João Maia. Ele continua sendo meu amigo, independente de política. Ele me ajudou em duas campanhas e eu não posso negar, mas eu paguei e não devo nada a João Maia. E mesmo não votando no candidato dele para o governo, não lhe abandonei e continuei pedindo votos para a candidatura dele. Se eu soubesse que quando acabasse a campanha, ele me tiraria da presidência, eu tinha deixado sua campanha. Mas João Maia é um amigo que eu não tinha, e quero continuar tendo essa amizade", finalizou.
Você pode escutar a entrevista logo acima .

0 Comentário - Deixe seu Comentário: