Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

domingo, 27 de fevereiro de 2011

CIRURGIAS PARA TURBINAR O BUMBUM ESTÃO EM ALTA

Desde a adolescência, a analista de sistemas Magda Rodrigues, de 40 anos, se sentia constrangida vestindo calças sem bolsos e saias, porque as peças tornavam mais aparente a sua falta de bumbum. Com apenas 1,51m e 47 quilos, tinha vergonha de colocar biquíni. Até que em outubro passado decidiu se submeter à plástica de aumento de glúteos. Ela é um dos 8 mil brasileiros que optaram pelo implante de silicone nessa parte do corpo, segundo um dos maiores fabricantes de próteses, a Silimed. E houve um aumento de 17% na procura pela cirurgia de 2009 a 2010. Apesar de hoje ser mais segura e apresentar melhor resultado, essa plástica tem um pós-operatório dos mais desconfortáveis e exige cuidados permanentes. 

O peso de Magda aumentou em quase um quilo depois de receber as duas próteses de 300 ml, uma em cada banda. Não chega nem perto do implante da funkeira Valeska Popozuda, que tem 550 ml em cada lado. O limite aceitável, levando-se principalmente o biotipo, é de 370 ml, dizem cirurgiões plásticos. Magda ficou feliz com o resultado. 

- No meu caso, apesar de o meu marido nunca ter reclamado, eu me sentia muito mal. Ela era sem projeção. E nem adiantava ficar horas durante a semana malhando na academia. Agora posso ir à praia sem constrangimento; o resultado não é artificial e a prótese não atrapalha em nada, nem andar de bicicleta. Só o pós-operatório é chato; dormi de bruços e fiquei sem me sentar mais de uma semana. Mas valeu à pena - conta. 

A procura por esse tipo de plástica é grande também lá fora. Segundo a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica e Estética, em 2009, foram mais de 5 mil operações desse tipo. Para o cirurgião Charles Sá, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), é preciso ter bastante critério antes de optar pelo implante de silicone nas nádegas. Ele explica que o tamanho varia de acordo com a necessidade de cada paciente. Em média, o médico indica de 200 ml a 300 ml: 

- O resultado estético é bom, mas é preciso passar por avaliação prévia para ver as contraindicações e se é mesmo necessário o implante, ou se ele é a melhor opção. Pacientes com flacidez acentuada na porção inferior do glúteo, por exemplo, podem apresentar mau resultado. 

Da Agência O Globo

0 Comentário - Deixe seu Comentário: