Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

CAICÓ : ALGUMAS INVERDADES SOBRE O CASO F.GOMES

F Gomes: profissionalismo e respeito aos colegas de trabalho


Semana passada, todo o RN foi pego de surpresa com os novos rumos que tomaram as investigações do Caso F Gomes. A polícia prendeu e apresentou, aquele que seria o autor intelectual do crime, o comerciante Laílson Lopes,mais conhecido como  "Gordo da Rodoviária".  O acusado encontra-se em regime de prisão preventiva no presídio de Caraúbas/RN.


O comerciante Laíson é casado com uma radialista de trabalho reconhecido em todo Seridó. Seu nome: Lucineide Medeiros, líder de audiência nas tardes do rádio caicoense.  Com um estilo próprio e irreverente, Lucineide é uma das mais antigas comunicadoras da cidade.

O seu show da tarde vai ao ar de segunda a sexta  a partir das 14:00 horas, porém, Lucineide faz também os trabalhos de controladora do Programa Comando Geral da Rádio Caicó. Era assim no tempo em que a resenha policial era feita por F Gomes. Por trabalharem durante tanto tempo juntos, os dois comunicadores alicerçaram uma  relação profissional de extremo respeito mútuo. 

As acusações contra o comerciante Laílson são fortes e contundentes, e se for provado sua culpa, ele deve pagar na cadeia por ter ceifado a vida de um brilhante radialista e acima de tudo um bom filho e um pai de família, mas são incorretas as afirmações dos jornais Diário de Natal e Tribuna do Norte acerca de algumas motivações para a rixa entre Laílson e F Gomes.

 O Diário de Natal  publicou em sua edição de 24 de fevereiro o seguinte trecho: 

"O delegado geral acrescenta que outro fator que incomodava o comerciante era a amizade do jornalista com sua esposa, com quem trabalhava na rádio. "A esposa de Leilson (o nome correto é Laílson),  costumava contar a F. Gomes que o marido lhe agredia, então ele a aconselhava que medidas ela deveria tomar na justiça para acabar com isso. Certamente ela falava isso ao marido e só aumentava a rixa entre eles".


A AFIRMAÇÃO ACIMA  GRAFADA EM  VERMELHO É FALSA

A radialista Lucineide Medeiros não costumava contar a F Gomes que o marido a agredia  e nem tampouco o referido jornalista a aconselhava como proceder diante da suposta agressão. Segundo uma amiga em comum do casal, Laílson nunca agrediu fisicamente a esposa. O fato dela trabalhar em um ambiente masculino, como era o horário do Comando geral, pode sim ter incomodado o acusado. Isso seria motivo para um crime? Cremos que não, mas  a polícia vai investigar. 

O que pesa contra o comerciante é a suposta confissão de Dão e a rixa adquirida com F Gomes em  2007 por conta de denúncias feitas pelo radialista de que a loja de celulares que ele possui perto do terminal rodoviário servia apenas para encobrir para ações criminosas.

Informações repassada pela Equipe V&C Artigos e Notícias

0 Comentário - Deixe seu Comentário: