Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

domingo, 23 de janeiro de 2011

"PRISÃO DE CACHORRO "GERA POLÊMICA NO BRASIL INTEIRO

A notícia de que um juiz teria mandado "prender" um cão em Currais Novos chamou a atenção e instigou a curiosidade de muita gente na semana passada. Mas, para esclarecer o que de fato aconteceu, a reportagem do Diário de Natal entrou em contato com o juiz Valdir Flavio Maia, que teria ordenado a prisão do animal, e com o batalhão da Polícia Militar da cidade para confirmar o fato. 

O juiz da vara criminal da comarca de Currais Novos, Valdir Flavio Maia, contou que há tempos o cachorro incomodava o sono dele e de outros vizinhos uivando durante toda a noite. Ele chegou a procurar o dono do animal para reclamar, mas nenhuma providência foi tomada. "Eu disse a ele que o cão devia ter algum problema, estar com alguma doença, porque não é normal um cachorro uivar tanto. Mas ele disse que não podia fazer nada e que não ia amarrar a boca do animal", contou Valdir Maia.

Foi então que o juiz solicitou ao quartel da PM do município que disponibilizasse um local para que o cachorro ficasse enquanto um veterinário o examinava e fazia os exames que fossem necessários. "Eu apenas providenciei o transporte e pedi abrigo para o cachorro no canil da PM", disse. De acordo com o comandante da 3ª CIPM do município, Major Costa, a guarnição da PM deu apoio no transporte do cão, mas não foi necessário o uso da força policial. "Não houve uma ordem judicial ou algo assim, e não precisava também porque o dono do cachorro não criou problemas, ele entregou o animal numa boa. O cão ficou aqui no quartel uns cinco dias. O juiz me disse que, a princípio, o animal ficaria no canil até que fosse constatado se ele tinha alguma doença, e foi isso que aconteceu", disse o major.

Segundo o juiz, o veterinário que examinou o animal encontrou nele um tumor na perna e uma íngua próxima aos testículos. "O veterinário disse que era preciso fazer uma cirurgia e que custaria em torno de R$ 300. Depois disso o cachorro voltou para casa", disse Valdir Maia. O juiz não sabe ao certo se o cachorro passou pela cirurgia, se foi transferido ou continua na mesma casa, mas afirma que o animal não incomoda mas o sono dele e dos vizinhos. "Eu não sei o que aconteceu, só sei que agora durmo tranquilo". A reportagem do Diario de Natal não conseguiu localizar o proprietário do animal. 

0 Comentário - Deixe seu Comentário: