Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

GOOGLE COMEÇA A CENSURAR RESULTADOS DE BUSCA LIGADOS À PIRATARIA


O Google começou a censurar termos ligados ao compartilhamento de arquivos pela internet nesta quinta-feira. Cumprindo uma promessa feita á indústria do entretenimento, algumas palavras e até mesmo nomes de empresas como "BitTorrent" e "Rapidshare" não aparecem mais no recurso "auto-completar" do Google. As buscas ainda dão o mesmo resultado, mas a ferramenta não completa o termo se o usuário digitar apenas parte da palavra.
Além de BitTorrent - o protocolo mais usado para se compartilhar arquivos hoje, legais ou não - e Rapidshare (um site de armazenamento online), também estão bloqueados pelo Google "utorrent" (programa de troca de arquivos), "megaupload" (outro site de armazenamento), entre outros.
Outros termos claramente ligados ao tema, no entanto, ainda não foram bloqueados, entre eles "Pirate Bay" e "Isohunt". Mas é de se esperar que esse bloqueio ocorra em breve.
O diretor de marketing da empresa responsável pelo desenvolvimento do protocolo BitTorrent, Simon Morris, questionou as novas regras impostas pelo Google.
- Uma busca rápida pelo termo "BitTorrent" retorna uma variedade de links legítimos e úteis, entre eles informação sobre a empresa, nosso software, nosso protocolo de código-aberto e muito mais. Talvez o Google não entenda que a nossa tecnologia é usada para muitos propósitos que ajudam a indústria de tecnologia, artistas e consumidores em geral - disse ele, em entrevista ao site TorrentFreak .
Morris se refere aos artistas que hoje disponibilizam seu conteúdo em redes de compartilhamento para se aproximar do público. Além disso, a Blizzard, por exemplo, utiliza o BitTorrent para enviar atualizações aos 12 milhões de jogadores de World of Warcraft e o governo britânico para distribuir detalhes sobre gasto de dinheiro público.

0 Comentário - Deixe seu Comentário: