Últimas notícias, matérias ,fotos de Parelhas e Região com Macos Silva

Seja um de nossos seguidores

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN

Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5  - Aproveite 84 9967-8543 Parelhas RN
Classificados: Notebook Samsung Intel® Core® i5 - Aproveite 84 9967-8543 De: R$ 1.898,00 Por: R$ 1.598,00 Parelhas RN

domingo, 28 de novembro de 2010

RIO DE JANEIRO, VIVE TROPA DE ELITE 3 "O INIMIGO AGORA NA VIDA REAL"

Vila Cruzeiro e complexo do Alemão
Uma onda de ataques violentos tomou conta do Rio de Janeiro nesta semana. A sensação de insegurança cresce entre a população desde o início da tarde do último domingo (21), quando homens armados com fuzis atearam fogo em dois carros na Linha Vermelha, sentido Centro, na altura da rodovia Washington Luís.
Desde o início dos confrontos entre criminosos e as forças de segurança pública, 35 pessoas foram mortas, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou na madrugada deste sábado (27).
Dezenas de ônibus e carros foram queimados e cabines policiais foram alvos de tiros, o que provocou transtornos no tráfego da cidade e interrupção de aulas em diversas escolas cariocas. Os ataques e arrastões, que se espalharam por cidades da Baixada Fluminense e atingiram também Niterói, seriam uma retaliação dos bandidos à criação das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora), que levaram o policiamento a várias comunidades cariocas antes dominadas pelo tráfico de drogas.
A Anistia Internacional condena violência no Rio e pede que polícia reaja dentro da lei. Você concorda?

Em nota divulgada de noite, o governador Sérgio Cabral reafirmou seu compromisso de pacificar todas as comunidades do Rio. O propósito, segundo ele, é seguir em frente e não recuar.

Gilvan: Acredito que às policias militar, federal, exército, marinha e aeronáutica, devem sempre trabalhar em conjunto, não só no Rio, mas em todos os estados brasileiros.A ação é liderada pelo Bope (Batalhão de Operações Especiais) com o apoio das forças armadas.
 

0 Comentário - Deixe seu Comentário: